segunda-feira, 5 de outubro de 2009

NEOJIBA visita "El Sistema" na Venezuela

Integrante do NEOJIBA observa aula : aprender pedagogia venezuelana para aplicar na BA

Entre os dias 23 e 30 de setembro estiveram em Caracas, Venezuela, um grupo de 60 integrantes do NEOJIBA acompanhados de seu Diretor Fundador Ricardo Castro, para um intercâmbio pedagógico com a FESNOJIV, "El Sistema" de orquestras que existe há 34 anos e inspirou a criação do NEOJIBA. Os músicos tiveram a oportunidade de conhecer de perto as instalações e a pedagogia de alguns dos núcleos existentes na capital venezuelana, além de presenciarem diversos ensaios e concertos das principais orquestras locais.

Tendo como base da visita principalmente o Núcleo Infantil de Montalbán, os jovens puderam observar o dia-a-dia dos pequenos integrantes locais, e também dar e receber aulas. Conheceram também o moderníssimo Centro de Ação Social pela Música, nova sede da Fundação, que conta com uma estrutura de última geração: salas de ensaio para a prática instrumental e coral, biblioteca informatizada, salas de concertos, concha acústica ao ar livre, centro audiovisual, e muito mais. Lá, os nossos jovens puderam também acompanhar ensaios das orquestras Simón Bolívar e Teresa Carreño. Além disso, dois dos músicos baianos tiveram a oportunidade de passar os seus dias no Centro de Luthieria de Caricuao, aprendendo com grandes mestres as mais variadas técnicas dessa arte.

Foi também grande o número de concertos prestigiados por nossos jovens em Caracas, como os da Simón Bolívar A e B e Ensamble de Metais, sempre na Sala José Ribas, no belo Teatro Teresa Carreño. Numa dessas apresentações estava presente o Diretor Fundador da FESNOJIV, o maestro José Antonio Abreu que, diante de todo o público, fez questão de felicitar e dar as boas vindas à delegação baiana de músicos, que ficou de pé sob os aplausos da plateia.

Por fim, os jovens retornaram pra casa com a bagagem cheia de aprendizado, através de uma integração muito bem-sucedida, gerando diversos contatos para um futuro próximo, de bons frutos a serem colhidos. E mais do que isso, todos puderam ver de perto o milagre da multiplicação existente na Venezuela - onde nasceram grande número de orquestras, através do repasse do conhecimento -, dando um novo ânimo a todos para trazer essa realidade à nossa Bahia.

2 comentários:

Ana Júlia disse...

Essa ida a Venezuela sem dúvida foi extremamente enriquecedora para todos nós.
As visitas diárias ao Núcleo Infantil de Montalbán, não poderiam ser melhores.
Tivemos contato com os jovens e crianças deste núcleo e fomos muito bem recebidos por todos. Observamos minuciosamente como funciona o dia-a-dia deles com suas aulas e ensaios,
aprendendo cada vez mais.
Todos os concertos que presenciamos foram fantásticos.
Foi com muita emoção e alegria que escutamos o maestro José Antonio Abreu nos felicitar e dar as boas vindas.
Certamente, trouxemos uma bagagem muito grande de aprendizado dessa maravilhosa viagem musical e cultural. Agora, vamos passar tudo que aprendemos para os nossos jovens e colegas.

Jamberê disse...

Concordo com Júlia. E, para nós da metaleira, foi um grande impacto poder acompanhar os ensaios e assitir ao maravilhoso show que o Ensemble de Metales de Venezuela deram.